Está pensando em comprar um veículo e quer ficar por dentro dos problemas mais comuns em carros? Ou você já comprou sem saber qual a situação real dele? Esse tipo de situação é bastante comum, seja pela falta de informação e experiência, pela urgência em fazer a compra ou, até mesmo, por má intenção do vendedor.

Independentemente de ser o seu primeiro automóvel ou não, se ele estiver apresentando um problema, não se pode ignorá-lo. Os danos ao veículo tendem a ser progressivos, por isso cuidar de pequenos reparos de baixo custo pode impedir milhares de reparações futuras. E é claro que manter um carro em boas condições é fundamental para assegurar que você e sua família não corram riscos tanto na cidade quanto na estrada.

Pensando nisso, elaboramos este artigo com os 10 principais problemas em carros e algumas dicas de segurança no trânsito para que você fique bem informado e atento no dia a dia. Continue conosco e faça uma boa leitura!

1. Superaquecimento

O superaquecimento é um grande problema, e seu conserto pode ser bem caro e complexo. O motor de um veículo funciona de maneira correta com uma temperatura média de 92°C. Quando passa desse número, o sistema de arrefecimento entra em ação usando a circulação da água (com aditivo) para amenizar o calor do motor a partir do radiador.

O problema ocorre quando não há uma circulação de água adequada ou qualquer outro defeito que interfira no funcionamento do sistema de arrefecimento. Apesar de exigir o acompanhamento de um profissional, há algumas ações que você pode tomar para se prevenir. Confira:

  • verifique o ponteiro que marca a temperatura. Se ele chegar no vermelho, leve o veículo direto para uma oficina;
  • complete o nível de água do motor. Porém, caso tenha que fazer isso diversas vezes em um curto período de tempo, pode ser um aviso de que há algo errado;
  • fique atento às mangueiras internas. Caso alguma esteja estufada, pode haver uma má circulação da água.

2. Pane elétrica

A pane elétrica exige um cuidado muito especial, afinal de contas, por mais conhecimento que o motorista tenha, ele dificilmente será capaz de prever problemas com o alternador ou com a bomba de combustível, por exemplo. Contudo, há medidas que o dono do veículo pode tomar para se prevenir, tais como:

  • verificar se há sinais de dificuldade para ligar o automóvel;
  • certificar-se de que não está acontecendo nenhum vazamento de ácido;
  • observar se acontece alguma redução das luzes ao dar a partida no carro;
  • conferir se a correia do alternador não está esbranquiçada ou desfiando.

Além disso, é importante mencionar que, se você for “tunar” o carro inserindo DVDs, caixas potentes de som e demais acessórios, é preciso preparar a bateria e o alternador para isso. Caso isso não seja feito, o veículo pode parar de funcionar e te deixar na mão.

3. Problemas no câmbio

Defeitos no conjunto do câmbio ao longo do tempo são comuns e inevitáveis. A melhor saída é ter atenção aos sinais de que algo não está certo com a transmissão para que seja possível corrigir antecipadamente. Veja o que observar para descobrir se há problemas no câmbio:

  • A marcha arranha antes de engatar?
  • Existe um grilo que some ao pisar na embreagem?
  • As marchas escapam?
  • Há trepidação ao arrancar?
  • A alavanca se movimenta?

Quanto aos cuidados para evitar problemas como esses, podemos afirmar que fazer a revisão é primordial, uma vez que o nível de óleo não pode estar mais baixo que o indicado, além de precisar ser trocado, pois tem data de validade. A troca de óleo vai garantir o perfeito funcionamento e a vida útil da caixa de marcha. Também há alguns fatores que colaboram para um desgaste excessivo, e você deve evitá-los. Confira:

  • não apoie a mão no câmbio. Use a alavanca apenas na troca de marchas;
  • evite deixar o pé sobre a embreagem enquanto estiver dirigindo;
  • evite arrancar em segunda marcha. O motor suporta, mas isso causa um desgaste demasiado.

4. Bateria ruim

A maioria das baterias de automóveis deve durar aproximadamente 3 anos ou então 80 mil km. Uma bateria descarregada é, em geral, causada por amperes que se reduzem naturalmente à medida que o produto perde sua capacidade de manter uma carga. 

Um sensor de temperatura da bateria, o alternador danificado ou outros componentes do sistema de carregamento podem acelerar esse problema. O ideal, portanto, é substituir a bateria do seu veículo no período indicado pelo fabricante, mesmo que não esteja apresentando sinais de danos.

5. Falta de combustível

A falta de combustível pode não acarretar grandes prejuízos ao automóvel, porém, é um problema difícil de ser solucionado no meio da estrada, devido à pequena quantidade de postos de combustíveis nas rodovias. Para que você não corra o risco de ficar no meio do caminho, é fundamental seguir à risca estas dicas:

  • certifique-se de que o marcador do automóvel está funcionando bem. Caso o ponto demore para descer, ou se está descendo rápido demais, talvez haja um problema na bomba;
  • a marcação de ¼ de combustível deve ser sempre considerada como indicativo para abastecer no próximo posto;
  • evite postos com procedência duvidosa, afinal de contas, o produto fornecido pode estar alterado.

6. Carro trepidando

Se o seu veículo começar a trepidar, saiba que a falta de alinhamento nas rodas é a causa mais comum. Sendo assim, vai ser preciso verificar a calibragem dos pneus. Não se esqueça de que um pneu mal calibrado pode acabar expondo o carro a muitos inconvenientes que põem em risco a segurança das pessoas que estão no veículo.

7. Pneus furados

É bem comum vermos carros parados no acostamento das estradas por causa de pneus furados. Normalmente, esse é um dos problemas que mais acontecem durante uma viagem. Você pode evitar esses incidentes com atitudes bastante simples. Veja as dicas:

  • analise se os pneus estão com bolhas, se estão carecas ou se apresentam desgastes irregulares. Tais falhas deixam os pneus mais vulneráveis a perfurações e cortes;
  • reduza sempre a velocidade em pistas esburacadas e mal conservadas. Dependendo do impacto, os pneus podem estourar facilmente;
  • verifique a calibragem dos pneus constantemente, inclusive a do estepe.

8. Correia dentada com muito uso

Manter-se informado a respeito do tempo de uma correia dentada é imprescindível, afinal, o motor do veículo depende dela da mesma forma que nós dependemos do ar. Caso ela arrebente, o motor para de funcionar e precisa ser retificado, o que sai muito mais caro. Na dúvida, procure trocar os esticadores e as correias. Anote e guarde. Se você está comprando um veículo, solicite as notas fiscais das últimas manutenções.

9. Pneus carecas

Pneus velhos, carecas ou antigos devem ser trocados. Lembre-se de que os pneus também têm prazo de validade, mesmo que o carro rode pouco ou que os pneus estejam guardados. A validade e a aparência podem comprometer o uso dos pneus, que podem até desmanchar.

10. Falta de revisão

Certamente você sabe que é melhor prevenir do que remediar, não é mesmo? Apesar de parecer uma dica bastante óbvia, nem todo mundo procede à revisão do carro periodicamente. Então, siga estas dicas:

  • sempre considere ir a um mecânico de confiança quando notar algo diferente no seu veículo;
  • faça uma revisão antes da viagem;
  • cumpra todas as revisões programadas. Essa atitude vai tornar os dois passos anteriores mais efetivos e ágeis.

É importante destacar uma ótima opção de manutenção e revisões para garantir que seu carro esteja sempre pronto para o uso. Estamos falando do CAPS (Centro Automotivo Porto Seguro), que é uma vantagem do segurado Porto Seguro Auto. Você garante que todos esses problemas sejam evitados, podendo dirigir com segurança e tranquilidade sempre.

Os Centros Automotivos Porto Seguro estão localizados em várias regiões do Brasil à disposição de segurados e, também, de não segurados para fazer manutenções preventivas e corretivas, além de muitos outros serviços para cuidar do seu veículo, tais como:

  • revisão completa;
  • serviços e diagnósticos gratuitos para segurados Porto Seguro Auto;
  • troca de óleo, serviço de injeção eletrônica, suspensão, direção e freios;
  • atendimento com hora marcada, podendo ser agendado pelo aplicativo “Agenda do Carro”.

Enfim, é essencial conhecer os problemas mais comuns em carros para não ser pego de surpresa. Apesar de algumas ocorrências serem resolvidas apenas por profissionais, o motorista precisa estar atento a alguns sinais, além de praticar a manutenção preventiva. Uma boa dica é ter sempre à mão o telefone do seu seguro para evitar que você fique na estrada em caso de imprevisto.

Fonte: Meu Porto Seguro

Comentando a matéria

Se você está pensando em comprar um veículo, precisa saber dos problemas mais comuns em carros e saber qual a situação real dele. Os danos ao veículo podem ser progressivos e, por isso, cuidar de pequenos reparos pode impedir milhares de reparações futuras. 

Podem ser 10 os principais problemas em carros. 

  • O superaquecimento pode ser um problema caro e complexo. 
  • A pane elétrica exige um cuidado muito especial, mas há medidas para se prevenir.
  • Problemas no câmbio são comuns e inevitáveis.
  • A maioria das baterias dura aproximadamente 3 anos ou então 80 mil km, o ideal é substituir a bateria do seu veículo no período indicado pelo fabricante. 
  • A falta de combustível pode não acarretar grandes prejuízos ao automóvel mas a você, se estiver na rua ou na estrada e não houver um posto por perto.
  • A falta de alinhamento nas rodas causa trepidação –  é preciso verificar a calibragem dos pneus. 
  • Para evitar que o pneu do seu carro fure, tome atitudes simples, como verificar se estão carecas ou com algum outro desgaste, reduza a velocidade em pistas esburacadas e verifique a calibragem.
  • Uma correia dentada é imprescindível para que o motor funcione bem. Sempre se informe sobre as suas condições.
  • Pneus velhos, carecas ou antigos devem ser trocados. 
  • Faça sempre a revisão do seu carro.

Para garantir que não está sendo enganado durante a compra do seu carro, a vistoria veicular é obrigatória. Todos estes problemas podem aparecer e serem solucionados para a sua segurança e de sua família.

Menu