Notícias Automotivas – Atualmente, com os preços insanos dos carros 0 km, na maioria das vezes acaba sendo mais vantajoso estacionar na garagem um carro semi-novo ou usado.

Confira também no blog da Engevel Vistorias de Santo André: Como aumentar a vida útil da bateria do carro

Citando como exemplo, ao invés de adquirir um Chevrolet Onix na versão de entrada Joy com motor 1.0, que tem preço de R$ 39 mil, você pode optar por carros usados de categorias superiores, como um Citroën C4, Hyundai i30 ou Ford Focus – isso, é claro, se você não se importar com os custos de combustível, seguro e manutenção mais elevados.

Todavia, antes de fechar a compra de um carro semi-novo ou usado, é importante você ficar atento a alguns pontos para evitar “surpresas” no momento em que estiver usufruindo o bem. Para te ajudar na aquisição de um novo veículo, separamos algumas dicas bastante importantes. Confira abaixo:

Fique atento à sinais de batida

Não dá para afirmar com convicção que o carro não passou por uma batida. Todavia, recomenda-se verificar o alinhamento do capô, portas e tampa do porta-malas, estado dos parafusos das portas e tampas e possíveis irregularidades na pintura da carroceria e demais componentes. Para tal, o carro precisa estar seco e limpo e em um ambiente bem iluminado, preferencialmente durante o dia.

Além da parte “estética”, fique de olho também no acabamento interno, como o estado dos bancos, riscos nos plásticos do acabamento, estado do forro do teto e o cheiro predominante da cabine (o que vai te mostrar logo de cara se trata de um carro de fumante, por exemplo).

Observe a parte mecânica

Além do visual e do acabamento interno, outro ponto que deve ser checado antes de assinar o cheque é a mecânica do veículo. O recomendado é você levar um mecânico de confiança na loja para fazer a inspeção para você ou, caso isso não seja possível, levar o carro até uma oficina especializada.

É importante ficar de olho na suspensão (quando passar em um buraco, por exemplo), folga dos pedais, níveis de ruído na cabine, vibração do volante e da alavanca de câmbio, entre outros.

Verifique a quilometragem no painel

Infelizmente, há uma série de mecanismos que conseguem alterar a quilometragem exibida no painel de instrumentos do carro. Porém, em muitos casos é possível checar a quilometragem para ver se ela “bate” com o estado geral do veículo. Inspeções visuais, de acabamento e mecânicas devem ser realizadas também neste caso, além de itens como faróis, luzes de freio, indicadores de direção, limpadores de para-brisa e vidros.

Dê preferência para carros com o manual do proprietário

Após inspecionar todos os itens visuais, de acabamento e mecânicos, abra o porta-luvas ou peça para o vendedor o manual do proprietário do veículo. Nele é possível verificar se as revisões anteriores foram realizadas corretamente e se um possível recall foi concretizado, seja por meio de um documento emitido pela autorizada ou pela carta de convocação.

Confira a numeração do veículo

Todo veículo tem um número do chassi, que nada mais é que uma combinação de 17 caracteres, entre números e letras, que faz parte de um sistema geração de identificação. Portanto, através dele, você consegue consultar o histórico do carro. Esse número pode ser encontrado nos vidros do carro, na porta do condutor, no compartimento do motor e abaixo do banco do passageiro.

Em alguns automóveis pode haver a remarcação do número de chassi, devido a problemas que impediram a visualização do mesmo, como por ferrugem, ou até casos extremos, como quando um veículo é recuperado de um furto ou roubo em que a numeração original tenha sido adulterada.

Analise a documentação

Para evitar transtornos, peça a documentação do veículo antes de fechar o negócio. É necessário que o documento apresente o comprovante de pagamento do IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores) de pelo menos os últimos dois anos, certificado de transferência com firma reconhecida e comprovantes de pagamento do seguro obrigatório e do licenciamento.

Algumas pendências, como multas e IPVA em atraso, podem ser verificadas através do site do Detran do seu estado. É preciso ter em mãos apenas o RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores), placa e o número do chassi do carro.

Fonte original do textoBlog Noticias Automotivas – https://www.noticiasautomotivas.com.br/saiba-como-nao-ser-enganado-ao-comprar-um-carro-usado/

Confira também no blog da Engevel Vistorias de Santo André/SP: Sete cuidados para garantir a qualidade da revisão

Menu