Revista 4 Rodas – Pesquisar antes de decidir aumenta as chances do comprador se satisfazer com a escolha. O prazer de comprar um carro é algo instantâneo.

Para ser duradouro ele depende de o modelo satisfazer as expectativas do proprietário. Caso contrário, a aquisição pode se resumir a duas alegrias: a da compra e a da venda.

Confira também no blog da Engevel Vistorias: Quanto tempo tenho para fazer boletim de ocorrência de trânsito?

O segredo para acertar na escolha é segurar a emoção e se preparar para a fazer uma escolha sem pressa e consciente. Como se consegue isso? Reunindo um conjunto de informações sobre o modelo pretendido.

Se o objetivo é comprar um carro zero, a missão é relativamente simples. Afinal, existem informações em abundância e à vontade fornecidas pelas fábricas e pelos amigos.

Por esses canais, é possível saber as características técnicas dos veículos, comportamento dinâmico, preço, rivais no segmento, etc.

Conheça bem as características do modelo desejado (Silvio Gioia/Quatro Rodas)
Conheça bem as características do modelo desejado (Silvio Gioia/Quatro Rodas)

Se o objetivo é comprar um usado, será necessário reunir um pouco mais de dados. Além das informações levantadas no caso do carro novo, para o usado é importante analisar a unidade específica que se pretende comprar,

Será preciso analisar as ofertas semelhantes no mercado para acumular referências e saber reconhecer um modelo bem conservado e com preço justo.

As lojas aceitam carros usados para facilitar a negociação (Arquivo/Quatro Rodas)
As lojas aceitam carros usados para facilitar a negociação (Arquivo/Quatro Rodas)

Isso se faz, procurando o carro nos classificados, indo ver os exemplares oferecidos por particulares e por lojistas. Entrando no carro, olhando com olhos de enxergar para o estado de conservação de pintura, pneus, instrumentos, bancos, etc.

Quando vendi uma Saveiro que tive, o comprador olhou a picape e disse: “Seu carro está perfeito. Você não sabe o que eu vi por aí.”

Como já sabia como era a oferta de Saveiro no mercado, já havia visto várias antes, mais novas, mais antigas, mais caras, baratas e em diferentes estados de conservação, o comprador de minha não teve dúvidas na hora de fechar negócio. (Modéstia à parte, eu cuido bem dos meus carros.)

A decisão será tanto melhor quanto maior for o repertório do comprador e também vale a pena recorrer à assessoria de profissionais, como um mecânico de confiança.

O caso em que recomendo maiores paciência e dedicação para encontrar o modelo certo é quando se procura um carro antigo.

No universo dos clássicos é possível encontrar de tudo, em termos de estado de conservação, originalidade e preços, que o comprador só pode avaliar se tiver conhecimento do que existe no mercado.

Confira também no blog da Engevel Vistorias: Fumaça branca saindo do escapamento, o que é?
Menu