Notícia por Auto Papo Relacionamos os modelos que podem interessar ao público PcD e as principais características de cada uma dessas versões.

Confira também no blog da Engevel Vistorias: 2020 é um bom ano para comprar um carro?

Neste ano estão previstos muitos lançamentos importantes no mercado automotivo brasileiro, muitos deles terão versões para Pessoas Com Deficiência (PCD) e irão movimentar também esta classe de consumidores com os carros PcD 2020.

Mesmo sem previsão de aumento do teto para isenção de ICMS, que está há mais de dez anos em 70 mil reais, as montadoras não deixarão de atender este público por representar uma boa fatia das vendas.

Infelizmente, para isto devem continuar adotando a prática de retirar itens de série dos modelos para se encaixarem naquele valor. Pelo menos a segurança deverá ser preservada, como sugerem os últimos lançamentos do ano passado.

Neste artigo relaciono os modelos de carros PCD 2020 que podem interessar a essa categoria do público e suas principais características.

1. Renault Duster

SUV compacto mais barato para PcD atualmente, Duster provavelmente terá versão de entrada abaixo de R$ 70 mil (Renault | Divulgação)
SUV compacto mais barato para PcD atualmente, Duster provavelmente terá versão de entrada abaixo de R$ 70 mil (Renault | Divulgação)

Apresentado à imprensa neste início de mês, ele sofreu grande transformação, sem porém ganhar nova plataforma. O Duster ficou mais bonito e tecnológico e há previsão de ganhar nova motorização, 1.3 turbo, porém ainda vai demorar.

No lançamento manteve o 1.6 aspirado com 120cv aliado ao competente câmbio CVT. Além do exterior e interior renovados, o Duster ganhou uma nova multimídia chamada Easy Link, maior e mais completa que a antiga. Como é o SUV compacto mais barato para PcD atualmente, as chances da versão de entrada entre os carros PCD 2020 ficar abaixo dos 70 mil são grandes.

Finalmente ganhou direção elétrica, que vai facilitar em manobras. Em segurança não evoluiu muito, continua oferecendo apenas dois airbags e freios a tambor atrás, mas pelo menos ganhou cinto de três pontos e apoio de cabeça para quem vai no meio atrás. Dono dos maiores porta malas e entre eixos da categoria para PcD, ficou mais competitivo com estas melhorias.

2. Chevrolet Tracker

Marca confirmou recentemente que será lançada versão PCD do novo Tracker com o motor 1.0 (Chevrolet | Divulgação)
Marca confirmou recentemente que será lançada versão PCD do novo Tracker com o motor 1.0 (Chevrolet | Divulgação)

A nova geração do SUV compacto da GM já está batendo à porta, a previsão do lançamento é neste mês de março.

Baseado na plataforma do Ônix, terá linhas mais modernas e interior renovado. Ele virá com duas opções de motorização, o 1.0 turbo de 116 cv que equipa o Ônix e um inédito 1.2 turbo que deverá gerar por volta de 133cv. Virá com a mídia My Link 3 com Wi-Fi à bordo e On Star, e interior renovado. Deverá vir com seis airbags e controle de estabilidade e tração.

O preço inicial deverá ser acima dos oitenta mil reais, e a montadora confirmou recentemente que será lançada versão PCD, com o motor 1.0. O modelo cresceu e as dimensões dele ficarão na média do segmento, com 2,57m de entre eixos e 4,27m de comprimento.

O porta malas também teve um crescimento significativo, de 306 para 390 litros, na média do segmento. Resta saber se será suficiente para caber uma cadeira de rodas sem desmontar.

3. Volkswagen Nivus

Futuro Nivus não terá tanto espaço interno quanto o T-Cross, mas é interessante para o público PcD (João Kleber Amaral | AutoPapo)
Futuro Nivus não terá tanto espaço interno quanto o T-Cross, mas é interessante para o público PcD (João Kleber Amaral | AutoPapo)

O SUV “subcompacto da Volkswagen será feito sobre a plataforma do Polo e deve manter os bons predicados que estão fazendo sucesso no T-Cross: bom conjunto mecânico e muita segurança.

Portanto, deverá vir com o motor 1.0 turbo de 128 cv e seis airbags. Porém não terá tanto espaço interno como no irmão, haja vista seu entre eixos menor, de 2,55, ante 2,65 do T-Cross. São bons dez centímetros a menos, e o espaço para quem vai atrás ficará bem mais restrito.

Por ser menor, deverá também ter porta malas menor, que já não é muito grande no irmão maior T-Cross, e deve vir tão modesto quanto o do Polo. A previsão de preço inicial está na casa dos R$ 80 mil, e é bem provável que tenha versão PCD.

4. Novo Fit

Novo Honda Fit: cão se sabe se haverá versão para PcD, mas as chances não são grandes (Honda | Divulgação)
Novo Honda Fit: não se sabe se haverá versão para PcD, mas as chances não são grandes (Honda | Divulgação)

Ele já foi o queridinho dos cadeirantes, devido ao bom espaço interno e porta malas, e na nova geração apresentada recentemente no Japão ele mantém a característica de monovolume, porém com um design no mínimo questionável. A montadora brasileira já confirmou que está estudando deixar o carro menos “fofinho” para o mercado brasileiro.

A motorização deverá ganhar novidades, com a introdução de um 1.0 turbo com potência na casa dos 130cv. No interior, um inédito volante de dois raios e tela digital serão as atrações.

O câmbio continuará sendo o CVT com 7 marchas simuladas. Não se sabe se haverá versão para PcD, mas as chances não são grandes, uma vez que o atual Fit Personal já vem bastante pelado, e a cada lançamento geralmente há aumento de preços.

5. Peugeot 208

A má notícia é que o novo 208 será produzido na Argentina, portanto não terá as duas isenções (Peugeot | Divulgação)
A má notícia é que o novo 208 será produzido na Argentina, portanto não terá as duas isenções (Peugeot | Divulgação)

A nova geração do hatch compacto francês está causando nas redes sociais devido ao seu belo design, que será idêntico ao modelo comercializado na Europa atualmente. Virá com incrementos em segurança e tecnologia, e um novo motor 1.2 turbo de 130cv.

Entre os hatches compactos atualmente ele se destaca por ter interior moderno, um bom porta malas e vir bem equipado, além de ter o maior bônus de todos os veículos com isenção, o que garante também o maior desconto percentual. Porém, a má notícia para o mercado PcD é que será produzido na planta da montadora na Argentina, portanto não terá as duas isenções.

Além disso, a atual geração continuará sendo produzida em Porto Real, no Rio de Janeiro, esta sim deverá continuar dentro do limite de isenção na versão Active Pack.

6. Novo Nissan Versa

A geração atual deverá ser mais interessante para o público PCD do que o modelo novo, importado que terá isenção apenas parcial (Nissan | Divulgação)
A geração atual deverá ser mais interessante para o público PCD do que o modelo novo, importado que terá isenção apenas parcial (Nissan | Divulgação)

Com lançamento previsto para junho, a segunda geração do Nissan Versa terá nova plataforma, interior moderno e terá um jeitão de sedã premium. Será inicialmente importado do México e tem no design seu maior trunfo em relação ao modelo produzido atualmente em Resende (RJ), que deverá continuar sendo produzido com o nome de V-Drive.

O novo Versa será maior em todas suas medidas, do entre eixos, que terá 2,62m, ao porta malas, que passará para 482 litros. A segurança também será melhorada, com mais airbags e sistemas eletrônicos.

O motor deverá ser o mesmo 1.6 aspirado do Kicks. Para PcD, porém, como continuará sendo vendida a geração atual, ela deverá ser mais interessante que o modelo novo, que terá isenção apenas parcial por ser importado – se é que terá. Mas não deve demorar para o modelo PcD ganhar as linhas do lançamento assim que iniciar a produção no Brasil.

7. Carros PcD 2020: SUVs da Fiat

A montadora italiana também promete entrar na dança dos SUVs compactos, se não neste ano, no início do próximo. Estão previstos pelo menos dois modelos, baseados na plataforma do Argo.

O primeiro será posicionado abaixo do Renegade e deve concorrer com o VW Nivus, portanto será mais curto e tem grandes chances de ter versão PcD. O outro deverá ser maior e vai concorrer com os atuais SUVs compactos do mercado. A motorização será novidade, serão dois propulsores turbo com litragem 1.0 e 1.3.

Outras novidades

Além destes modelos, haverão outros lançamentos que podem interessar às pessoas com deficiência, porém devido à faixa de preço muito superior aos 70 mil reais, atingirá uma fatia bem menor do mercado. Entre eles, vale a pena citar o Kia Seltos, o Ford Territory, a Chevrolet Blazer, o C5 Aircross e há rumores também de um SUV da Toyota.

Vale a pena ficar de olho no Seltos (Kia | Divulgação)
Vale a pena ficar de olho no Seltos (Kia | Divulgação)

A quem tem direito às isenções só resta esperar que as montadoras não canibalizem tanto as versões PcD e que mantenham pelo menos a segurança em alta e conjuntos mecânicos mais eficientes.

Ou que o limite de isenção seja finalmente reajustado, para que o leque de opções seja ampliado e não restem apenas modelos pelados ou compactos.

Fonte original da notícia: AutoPapo

Confira também no blog da Engevel Vistorias: Carro elétrico é mais resistente a enchentes (e não dá choque)

Menu