Departamentos Estaduais de Trânsito disponibilizam a informação; sinistros de média ou grande monta devem constar no documento do veículo

Leitor do AutoPapo levantou duas questões: é possível averiguar a procedência de um veículo? Como ter certeza de não estar comprando um carro recuperado?! Fomos atrás das respostas.

De acordo com Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), os órgãos estaduais de trânsito (Detrans) oferecem o serviço de checagem gratuito. Não há, por enquanto, uma base nacional de consulta.

Ainda segundo a assessoria de imprensa do Denatran, se um veículo passou por um sinistro de média ou grande monta, a informação deve constar no campo “Observações” do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Isso porque o carro recuperado legalmente precisa do Certificado de Segurança Veicular (CSV). A existência do CSV também deve constar como observação.

Entende-se, por média monta:

“Quando o veículo sinistrado for afetado nos seus componentes mecânicos e estruturais, envolvendo a substituição de equipamentos de segurança especificados pelo fabricante, e que reconstituídos, possa voltar a circular.”

O sinistro de grande monta é a perda total. Os conceitos são do Detran Minas Gerais.

Como consultar carro recuperado pela placa

Para descobrir se o veículo de interesse é um carro recuperado ou já se envolveu em um sinistro de grande ou média monta, basta:

  • abrir a página do Detran;
  • preencher o formulário eletrônico com a placa do veículo ou a data da publicação do possível do sinistro;
  • digitar os caracteres de segurança;
  • Clicar em “pesquisar” para visualizar a publicação.

Caso ainda esteja desconfiado de que o carro foi recuperado, contrate uma empresa particular de vistoria. Apesar dos processos estabelecidos pelos órgãos de trânsito, nem todos os cidadãos realizam o registro de sinistro e ou emitem o Certificado de Segurança Veicular.

Para solicitar o desbloqueio de veículo com dano classificado como de “média monta” ou a reclassificação de monta (de dano de grande para média monta), também é preciso procurar o Detran. Veja o passo a passo para o estado de São Paulo.

Como consultar carros roubados

A Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça desenvolveu um aplicativo gratuito para consulta de placas de carros roubados. Confira como usá-lo:

  • Em primeiro lugar, o cidadão deve baixar o aplicativo Sinesp Cidadão na Play Store – se utiliza smartphones com sistema operacional android – ou na App Store, caso tenha um iPhone;
  • Aplicativo instalado, basta abri-lo e clicar em “veículos”;
  • Depois, preencha os campos da placa do veículo, letras e números, e pressione o botão “checar situação”
  • Confira a mensagem para saber se o carro em questão foi ou não roubado.

Fonte: Auto Papo

Comentando a matéria

Para saber se o seu veículo é fruto de sinistro, é possível fazer checagem gratuita pelos  órgãos estaduais de trânsito (Detran). Porém, é importante que no campo “Observações” do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) esteja especificado se o automóvel passou por um sinistro de média ( troca de parte dos componentes mecânicos e/ou estruturais do veículo) ou grande monta (perda total). 

Existem duas situações de sinistros de veículos para entender melhor: carros recuperados e carros roubados. Para os roubados, é possível baixar um aplicativo da Secretaria de Segurança Pública, no celular, para saber se o veículo foi roubado ou não.

Para carros recuperados, dá para consultar no site do DETRAN se o veículo de interesse foi recuperado ou não. E se ainda se sentir desconfiado, contratar uma empresa de vistoria veicular, como a Engevel, para fazer a análise.

Checar se o veículo é fruto de um sinistro é parte importante no processo de compra do automóvel e é a forma de evitar risco maiores na hora de dirigir. Por isso, a importância da vistoria veicular precisa estar em dia. 

Menu