A vistoria de veículos é prevista pelos Departamentos Estaduais de Trânsito (DETRANs). Ela garante que não existam veículos em má conservação ou com documentação falsa trafegando pelas cidades e estradas do país.

Ao contratarmos o serviço de vistoria, é importante sabermos que existem tipos diferentes desse procedimento. Cada um tem uma finalidade específica.

Se você está precisando vistoriar o seu carro e não sabe qual tipo atenderá a sua necessidade, veja a seguir a descrição de cada um, de forma detalhada. Confira!

Qual o tipo de vistoria de veículos você precisa?

Não importa o modelo do veículo, o ano de fabricação, se é ou não seminovo. No Brasil, todos os veículos, sem exceção, precisam passar por uma vistoria. Esta deve ser realizada por Empresas Credenciadas de Vistoria (ECV).

Os tipos de vistorias dependem do objetivo do proprietário ao solicitar o serviço. Confira os 4 tipos existentes e identifique qual se encaixa melhor às suas necessidades.

1. Vistoria de transferência

Podemos nos arriscar a afirmar que este tipo é mais conhecido no Brasil. Após realizar a vistoria de transferência, é emitido um laudo de vistoria veicular para emissão de novos documentos. Ela é essencial quando:

  • Há mudança de dono do veículo;
  • Ocorrem intervenções nas características originais;
  • Acontece situação de apreensão e busca;
  • Há mudança de cidade.

2. Vistoria em trânsito

Esse tipo é requisitado quando é necessária a vistoria, mas o veículo não está no Estado onde foi registrado. 

Listamos os documentos necessários, que o proprietário precisará ter em mãos, para realizar esse procedimento. Com eles, basta levar o veículo ao Detran local e pagar uma taxa. Confira os documentos necessários:

  • Guia de Arrecadação Estadual (GARE)
  • Certificado de Registro de Veículo (CRV).

3. Vistoria cautelar

Esse tipo de vistoria é feita quando o proprietário coloca à venda o veículo. Serve tanto para pessoa física quanto para revendedoras e concessionárias. É feita antes da vistoria de transferência. Nesse serviço são avaliados:

  • A legitimidade do veículo
  • Condições das peças.

4. Vistoria prévia

A vistoria prévia deve ser feita quando o proprietário contrata uma seguradora. É necessária também em casos de renovação do acordo, troca de empresa ou adição de termos na apólice do seguro. É também chamada de avaliação do seguro. São observadas:

  • As condições do equipamento
  • Garante a validade do acordo.

Mais do que conhecer os tipos de vistorias, é importante que você entenda a importância desse serviço. Garantir que o seu carro esteja seguro e com a documentação em dia é a única forma de prevenir problemas no futuro.

Menu